21 julho, 2010

Meu nome é Sara

Estimados e queridos amigos, hoje trago-vos aqui um poema que correu mundo, diz-se que o autor é português, mas não consegui confirmar, pelo que aqui fica registado como sendo desconhecido. O que parece ser certo é que correu mundo, numa campanha televisiva, contra a violência sobre crianças, não tendo passado em Portugal, vamos lá a saber porquê!

Segundo Mariana Perosi, da Univerisdade Estadual de Campinas, a violência contra crianças acontece nos mais variados estratos sociais, as agressões sofridas, sejam de ordem moral, física ou sexual, acontecem transversalmente em toda a sociedade e nos ambientes mais diversos
, desde acções de "disciplina" de escolas ou instituições de acolhimento,prespassando a família, assédio moral (intimidação e discriminação por parte dos próprios colegas e até professores), abusos em casa, de ordem física, psíquica e/ou sexual. As conseqüências na formação e na vida futura dessas crianças, a perda de autoestima, falta de perspectivas e traumas profundos, são objecto de muitas pesquisas e trabalhos académicos.
Todas essas atitudes desumanas fazem parte do quotidiano de milhões de crianças, sejam elas ricas ou pobres. "O que se verifica é que, frequentemente, se associa pobreza e maus tratos, atribuindo à condição de baixa renda acções de negligência e violência. Na realidade, famílias pobres encontram-se mais vulneráveis à denuncia, o que não significa que casos de maus-tratos sejam exclusivos desse estrato social; a questão é que, em famílias de classe média e alta é ocultado". Para a pesquisadora Zélia Maria Mendes Biasoli Alves, do Departamento de Psicologia e Educação da USP de Ribeirão Preto, em qualquer classe social a vergonha e o medo, tanto das crianças como de seus pais - no caso de o agressor ser um conjuge, parente, empregador, policial ou um líder comunitário - são fatores que ajudam a camuflar o problema."

É um flagelo do qual também fui vítima em criança, sei bem o que é sentir essa violência,o sofrimento psicológico que aínda me acompanha, quando me lembro desses momentos de terror, infligidos por quem me deveria amar. O sentimento de revolta sempre que surgem notícias de crianças vítimas da crueldade dos adultos, familiares ou não.

Por tudo isso, e para despertar consciências aqui passo este vídeo e este poema com um apelo, denuncie os abusadores sempre que tenha conhecimento de crianças mal tratadas, vítimas de violência física, psíquica , sexual ou outra. Não fique calado, não seja cumplice de um silêncio consentido.




O meu nome é ''Sara''
Tenho 3 anos
Os meus olhos estão inchados,
Não consigo ver.

Eu devo ser estúpida,
Eu devo ser má,
O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado?

Eu gostaria de ser melhor,
Gostaria de ser menos feia.
Então, talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos.

Eu não posso falar,
Eu não posso fazer asneiras,
Senão fico trancada todo o dia.

Quando eu acordo estou sozinha,
A casa está escura,
Os meus pais não estão em casa.

Quando a minha mãe chega,
Eu tento ser amável,
Senão eu talvez levaria
Uma chicotada à noite.

Não faças barulho!
Acabo de ouvir um carro,
O meu pai chega do bar do Carlos.

Ouço-o dizer palavrões.
Ele chama-me.
Eu aperto-me contra o muro.

Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos.
Tenho tanto medo agora,
Começo a chorar.

Ele encontra-me a chorar,
Ele atira-me com palavras más,
Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no trabalho.

Ele esbofeteia-me e bate-me,
E berra comigo ainda mais,
Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.

Ele já a trancou.
Eu enrolo-me toda em bola,
Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.

Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos,
E o meu dia continua com horríveis
palavras...

'Eu lamento muito!', eu grito
Mas já é tarde de mais
O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável.

O mal e as feridas mais e mais,
'Meu Deus por favor, tenha piedade!
Faz com que isto acabe por favor!'

E finalmente ele pára, e vai para a porta,
Enquanto eu fico deitada,
Imóvel no chão.

O meu nome é 'Sara'
Tenho 3 anos,
Esta noite o meu pai *matou-me*.

49 comentários:

Deia disse...

Sãozita... Impossível não se sensibilizar com tamanho exemplo de crueldade humana. Parte-me o coração saber que, enquanto minhas filhas riem, fazem piadas, ganham beijos, outras podem estar em pânico, vendo suas vidinhas sendo arrancadas, pouco a pouco, de dentro delas. Calar, NUNCA!
Um beijo de quem também não se acomoda com essa violência, Deia.

Franck disse...

Que lindo e triste esse post, Saozita, e, que o dia do amigo possamos comemorar sempre, sempre! Bj*

Sonhadora disse...

Meu Deus, estou sem palavras.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Marilu disse...

Querida amiga Saozita. Hoje aqui no Brasil é dia do amigo. Amigos são tesouros que guardamos dentro do coração ...e é assim que guardo você...Beijocas

Amor feito Poesia disse...

O amigo é a resposta aos teus desejos. Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio.

Khalil Gibran


FELIZ DIA DO AMIGO...BEIJOS NA ALMA! M@RIA

Milai disse...

Infelizmente aquilo que diz e também a letra do poema é verdade!
Lembro-me de quando a minha filha andava no Colégio ter pelo menos um colega em que as marcas dos maus tratos eram visíveis segundo ela me contava.É por vezes mais díficil descobrir se as crianças são mal tratadas em estractos superiores. Por vezes se elas não se queixam ou se ninguém repara nunca se consegue ver.
Esperemos que as coisas mudem e que elas possam ter amor e carinho para poderem ser adultos responsáveis.
Beijinhos e parabéns pelo tema!

Diana Carla disse...

passano para conhecer seu espaço...

que texto intenso,triste...fiquei emocionada. Tenho uma irma adotada e antes de morar conosco ela sofria tanto também.

gostei daqui to seguindo!

bjinhus...

Valéria Gomes disse...

O meu lamento eu deixo em lágrimas e indignação. Deixo aqui o meu pesar, mas principalmente, deixo a minha dor por não poder mudar esta realidade. Porém, serei combatente até o meu último suspiro, por Sara e todas as outras crianças, que ainda estão suportando o terror em silêncio. Pode ter certeza que serei a voz, braços e pernas por todos que já não mais têem forças para lutar contra a crueldade dos homens.

Beijos no olhar!!! :'(

Luís Coelho disse...

Já conhecia este poema simples e sem música e hoje ao lê-lo parece que ainda me doeu mais.
Talvez esteja mais frágil ou a leitura tenha sido mais lenta.
Há coisas que nos marcaram, mas o importante é andar para a frente e ultrapassar estas imagens que ficaram cá por dentro.
Tantas crianças maltratadas e tantos idosos abandonados .....
Que será da nossa sociedade?????

poetaeusou . . . disse...

*
caminhamos,
á deriva . . .
,
grato á tua sensibilidade,
,
conchinhas, deixo,
*

Desnuda disse...

A violência infantil está sendo um mal aterrorizador que penetra de forma perversa no meio das nossas crianças atingindo violentamente suas inocências e santidades, atingindo toda uma família. É verdade que todos têm o dever de levantar a voz por todos os meios e modos contra este terrorismo silencioso. A lei Penal no Brasil é impotente e insuficiente para conter e solucionar este seríssimo problema social.

Os Conselhos Tutelares só são convocados quando o mal já entrou na família com resultados visíveis. Ao que se ver, em um mundo capitalista como o nosso o fator economico fala mais alto e o fator social e as garantias das crianças ( para ter uma infância saudável em todos os sentidos) fica em plano não identificável. A lei penal que sempre foi usada para "mascarar" os quadros reais da vida ( ausência de educação, ausência de projetos de grande alcance social) não tem como impedir o avanço deste processo de criminalidade contra a infância


Quem pode e com muita perseverança gritar a favor da criança ainda é cada um de nós, como cidadãos, através de artigos, advertências e orientações como estas veiculados na internete e mídias de comunicação sem interesses econômicos. Nossas crianças são vítimas reais dos ataques de " doentes" que vivem para estes fins criminosos. É preciso conscientização e entendimento de todos para um resultado satisfatório na contenção destas barbridades.


Por mais que escreva a minha angústia não diminui a imensidão das indignações, revoltas e pavor que gritam desesperadores em mim.

Beijos, querida amiga.

* PS Amiga! Passei o mail errado! Fui ver! Aff Maria.
Correto:

sarinhafcosta@hotmail.com

Mgomes - Santa Cruz disse...

Saozita: Não sei o autor mas este poema foi enviado para mim por email por uma pessoa amiga ele também me dizia que o autor era Portugues mas não sabia quem, esse email já correu o mundo, porque eu enviei para amigos para o brasil Chile, Suiça Espanha holanda, argentina.
isso é uma barberidade.
Um beijo
Santa Cruz

Marilu disse...

Querida amiga Saozita, a violência contra a criança está cada pior, crianças são mortas, abusadas, abandonadas, e ninguem toma nenhuma atitude para que isso acabe. O futuro do mundo está comprometido com tanta violência, pois não podemos esquecer que as crianças de hoje serão os cidadãos de amanhã...Beijocas

Pena disse...

Sabe, Admirável Amiga de bem, Saozita, você vale o mundo inteiro.
É uma preciosidade humana.
Registei:
"...Todas essas atitudes desumanas fazem parte do quotidiano de milhões de crianças, sejam elas ricas ou pobres. "O que se verifica é que, frequentemente, se associa pobreza e maus tratos, atribuindo à condição de baixa renda acções de negligência e violência. Na realidade, famílias pobres encontram-se mais vulneráveis à denuncia, o que não significa que casos de maus-tratos sejam exclusivos desse estrato social; a questão é que, em famílias de classe média e alta é ocultado".."

Um Post oportuno e actual.
Sem palavras mais, faço-lhe uma vénia silenciosa de Parabéns pelo seu valor de ouro puro.
Há que não ter medo e denunciar as violências a crianças.
De pronto.
Beijinhos ao seu encanto.
Sempre a admirá-la pela sua imensa significação valiosa.

pena

Mariazita disse...

Querida amiguinha
Conheço este poema há bastante tempo, tenho-o gravado e um esboço de post para o apresentar. Mas não me tem apetecido fazê-lo, e cada vez menos.
A violência infantil, seja de que tipo for, põe-me fora de mim!
Toda a violência é reprovável, mas quando exercida sobre seres indefesos, tão frágeis! é uma montruosidade.
A lei devia ser extremamente severa para com os violentadores, e exercida sem dó nem piedade.
Posso parecer cruel, mas com pessoas que nem merecem esse nome, eu não teria piedade alguma.

Não vou alongar-me mais porque este assunto incomoda-me deveras.
Tudo que mexa com crianças e animais... põe-me doente.

Obrigada pelo teu comentário. Não sabia nada do que me contas (tenho acompanhado pouco os noticiários); mas a minha indignação é igual à tua. Combada de ignorantes é o que eles são!
Ai, amiga, eu hoje sinto-me tão falha de paciência que nem podes imaginar.
Não suporto nem as vozes desses "chulos" , desculpa-me a expressão...

Desejo que tenhas uma noite descansada, com muito Amor à tua volta.
Beijinhos com muita ternura e carinho.

Patrícia Lara disse...

Olá, Saozita.

Que poema mais difícil de ler... tive que parar umas três vezes para respirar. Triste demais! É um absurdo o que crianças sofrem hj de maus tratos e outras violências.

É uma tristeza sem fim... parabéns pela iniciativa de colocar postagens assim.

Abraço,
Patrícia Lara

Geisa Machado disse...

Eu sinto muito por vc minha querida. É cruel demais ser maltratada pelas mesmas pessoas que deveriam te proteger e te amar.
Fiquei muito sensibilizada ao ver este video. Muitos seres humanos têm requintes de perversidade e infelizmente atacam os mais fracos. Na minha profissão me deparo frequentemente com os prejuízos causados por estes animais. Quando não tem violência física, tem a psicológica. Eu sempre digo que pra ser pai e mãe, a pessoa deveria fazer um curso e depois um teste para ver se está apto. Enfim, este é o mundo em que vivemos.
Que a sua metade da semana (rsrs) seja muuuuitooo iluminada e com muuuuuito amor.
Bjussss

Fernanda disse...

Querida amiga Sãozita!

O texto do vídeo traduzi-o e publiquei-o no Sempre Jovens há muito tempo. Vou procurar e dar-te o link. Será curioso ver como eu abordei o tema, até porque já não me lembro muito bem.

O que fica disto tudo, desta imensa atrocidade, monstruosidade, CRIME, é uma imensa dor... provocada pelo sentimento de quase total impotência para fazer com que as crianças deixem de sofrer às mãos destes anormais.

Tenho uma página no Facebook , onde quase nunca vou agora.
Dantes, antes do Farmville e outras porcarias tomarem conta de tudo, eu estava em todas as causas.
Todas as Causas devem ser apoiadas por todos nós, a nossa voz será ouvida se ao nosso eco se juntarem milhões de outras vozes.
A denúncia é uma arma poderosa, sem dúvida alguma.
A minha principal causa foi sempre a dos Maus Tratos e Abusos sobre as Crianças.

Eis o link - http://cvssemprejovens.blogspot.com/2009/06/no-dia-mundial-da-criancacontra-o-abuso.html

Obrigada por dares voz a esta nobre Causa.

Beijinhos

"Cantinho Poético" disse...

"Não permita
que a vida passe sem que as pessoas
saibam o significado
que elas tem para você."


(Pe.Fábio de Melo)

Feliz Noite e carinhos meus! M@ria

Valéria Sorohan disse...

Dolente mas uma realidade.

BeijooO*

Amor feito Poesia disse...

Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas.

(Frederico Garcia Lorca)


Feliz dia!!Saudações poéticas M@ria

Ana Martins disse...

Boa noite Sãozita,
já conhecia este poema, é-me sempre muito difícil lê-lo, tudo o que toca a maus tratos a seres indefesos, deixa-me quase em estado de choque. Ainda hoje falamos deste assunto cá em casa, como é que é possível maltratar esses anjos que precisam de tanto amor e carinho.

Deixo um beijinho grande e o meu obrigada por dares voz a quem não a tem.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Rogério Pereira disse...

Que eu saiba
nenhum animal faz isto às suas crias...

(só uma sociedade doente é capaz deproduzir a besta!)

Sandra Botelho disse...

Infelizmente muitas são as crianças que passam por isto.
Não são pais são monstros.
Bjos no coração!

Poeta del Cielo disse...

A gente teim que sensibilizar no mundo y tentar ser mas vondadosos cheios de amor pra dar ...

Felicidades

Saludos
Permiso pra seguir seu blog e lindo amei tudo
obrigado

lindo fin de semana

Mariazita disse...

Querida Sãozita
Numa passadinha muito rápida trago-te um cestinho de flores, e em cada flor um doce beijinho.
O cestinho leva para o teu quarto para perfumar a tua noite, que desejo serena e com muito Amor.

Beijinhos mil

AFRICA EM POESIA disse...

Sãozita
estive sem net a tarde toda só agora é quie consegui entrar...
deixo um beijinho e um poem~...
...............
O TEMPO

O tempo
Não é nada
É apenas tempo
Que nós ...
Usamos como queremos.
muitas vezes tempo...
Bem aproveitado
Outras vezes ...
Tempo perdido....
Mas ...
O tempo perdido...
Muitas vezes...
É tempo ganho...

Beijinhos

AFRICA EM POESIA disse...

Gostei muito do teu post
e das interrogações com que ficamos.
um beijo

Marilu disse...

Querida amiga Saozita, tenha um lindo final de semana...Beijocas

Linda Simões disse...

Sãozita,

o teu post me lembra muitos de meus alunos que passam por determinadas situações...E é na sala de aula que conseguem um pouco de conforto,tomam consciencia de seu valor como sujeitos nessa grande engrenagem...

Triste realidade.Precisamos dar voz àqueles que sofrem...


Um bom fim de semana junto aos teus queridos



linda Simões

"Cantinho Poético" disse...

Te desejo um Feliz Sábado!
Um beijo carinhoso prá ti...M@ria

Everson Russo disse...

Nossa,,,lindo,,,triste,,,forte,,,de arrepiar...beijos de otimo final de semana.

José disse...

Olá Sãozita!
Eu já tinha uma grande admiração por si, agora depois de ler este post,e este lindo poema, fiquei a gostar ainda muito mais.
Eu fui criado com amor por meus pais, mas fui descriminado na escola pela professora por ser pobre, e por alguns alunos também, mas foi só na primeira classe,na segunda classe já ninguém me batia,e a professora da segunda classe foi uma Santa para mim.
Não aprendi só a ler e a escrever aprendi também, a ver o que era o bem e o mal, talvez por isso eu hoje faça este versos que faço.
Tenho uma neta com sete anos lindíssima, e o meu genro grita alto demais com ela,para o meu gosto.
Se me permitir vou enviar-lhe,este
poema para ele ficar mais calmo

bom fim de semana,
Um beijinho,
José.

JADY*ALVES disse...

PAI!
Perdoa estes seres desumanos que não reconhecem os Anjos que enviaste a nós.
Anjos que nos foram confiados para serem amados, respeitados, educados com muito amor.
Anjos que vieram pra nos mostrar a direção e o caminho do Amor.
Amor do Pai em forma de ANJO.
Meu beijo Sãozita.
Um lindo fim de semana e meu carinho.
Tua amiga, Jady

Daniel Costa disse...

Saozita

Tudo o que escreves existe e é terrivelmente emocionante ser de todos conhecido. O mundo tem muitos aspectos miseráveis que quando nos são recordados, como o fazes, chocam profundamente, a mim nuito, por ser extremamente emotivo.
Se rodares um pouco (pouco) o meu blog que comentaste, verás um poema meu abordando a violência doméstica, também publicado no JORNAL DA AMADORA, onde colaboro. A foto é duma activista de São Paulo, que encontrei na Net.
Reportando-me ao presente poema meu, é um facto de vida.
Beijos

VALVESTA disse...

Doi tb em mim, que horrível, rasgou-me a alma.

Multiolhares disse...

Quanta dor habita este mundo, quanta maldade, Infelizmente existem tantas Saras tantas crianças, tantas mulheres que ainda perecem ás mão de animais, que este teu alerta ajuda a mudar os pensamentos de tantos de nós
obrigada por este momento tão triste, mas que nos faz lembrar que a vida não são só rosas
Bj

cristinasiqueira disse...

Agradeço a sua visita ao blog.
A consciência da violência e o apelo por amar a infância tornam
melhor a humanidade.

Apareça sempre,

Cris

alegria de viver disse...

Olá querida

O seu anjinho está do lado de Deus, te ajudando a viver com muito amor.
Obrigada pelo seu carinho BJS.

ONG ALERTA disse...

Vim aqui só para te dar um beijo no coração, pois não sabia de sua história e li em um blogm paz.
Beijo Lisette

Hana disse...

Querida li seu post, é triste mas nos faz refletir, e cada um fazer um poquinho que seja p/ que esta tristeza não exista mais, nossa é muito dolorido ler, mas amiga, quero deixar aki minha mão segura e estarei junto com vc em qualquer grito ok.
com carinho
Hana

Amor feito Poesia disse...

Hoje venho agradecer seu carinho e
suas visitas carinhosas aqui no meu espaço, que sempre serão muito bem vindas.Te desejo um Domingo de alegrias e paz!

Um beijo no coração de cada um de voces... M@ria

Everson Russo disse...

Beijo carinhoso de otimo domingo e uma linda semana pra ti amiga.

Desnuda disse...

Minha querida amiga,

hoje mais serena. Embora a dor de reler é tamanha que abate a alma. Mulher e mãe o meu coração é um grande útero com ânsia de proteger, amparar...E mesmo assim, impotente ante este grande mal. Esta é uma dor que nunca cessa, Saozita.

Amiga, obrigada pelo carinho e consideração. És uma pessoa muito especial e uma das que me faz agradecer a Deus por tê-la conhecido ( mesmo através do mundo virtual) juntando assim corações e com quem tenho aprendido bastante. Uma delas é este seu equilíbrio e serenidade. Esta bondade feito de compreensão e ternura e um amor e respeito a tudo e a todos ilimitados e que me dá uma grande lição nesta história: que apesar de você ter sofrido esta terrível violência, ter a dignidade e a coragem de denunciá-la, mantém todos estes aspectos o que não me permite e também aos outros fazer das nossas dores, revoltas e indignações atos de violência, mesmo que justificadas, em nenhum momento da vida. Mas com outro grito e de outras formas. Obrigada.

Obrigada pelo selinho, querida. Um belo domingo e uma semana maravilhosa. Carinhoso beijo.

Majoli disse...

Saozita, estou a chorar.
Meus filhos recebem de mim tanto carinho, são felizes, brincam, dão gargalhadas e adoram quando chego de retorno do trabalho no final da tarde pra poderem me ter por perto deles.

Meu Deus que tristeza isso tudo.

Beijos querida.

Mariazita disse...

Minha querida Sãozita
Fiquei tão contente por sentires o perfume na minha CASA! Isso significa que tenho tratado bem as flores que “alguém” muito especial me ofereceu :)
Sobre o meu post… é verdade que sinto uma grande nostalgia sempre que penso e falo de África.
Vivi lá momentos (muitos) de grande tensão, e aflição, mesmo, sofri alguns desgostos com a perda de pessoas amigas ou simplesmente conhecidas, mas, apesar de tudo isso, também foram muitos os momentos de grande felicidade. Por isso, para mim, África é realmente SAUDOSA.
Conheço a história do Tátá, sim. A Ana contou-ma, não me recordo se em algum comentário, mas parece-me que foi por email.
Os animais dão-nos muitas lições.

Desejo-te um resto de bom domingo, uma noite muito feliz, e uma boa semana (mas entretanto “vemo-nos” …)

Beijinhos com todo meu carinho

O mar me encanta completamente... disse...

Absurda realidade, que nos retalha o coração.

beijos querida.

Glória Salles

Dédalus disse...

No llego a comprender todo el poema, pero sí lo justo como para apreciar tus versos.

Un beso de vecino.

psicoisapecat disse...

Recoges el sentir con mucho acierto, tras expresiones y relflexiones dolorosas de lo que significa pasar por el dolor.
Reflejas con gran virtud, la soledad de quienes aún impotentes buscan una voz que se alce por ellos para deterner la realizad, buscando en la vida la esperanza de un mundo mejor.
Bellísimo.
Isabel

international wiews

Assine a Petição (click na imagem)

Pesquisar neste blogue

Joseph Addison

"A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor"




Labels

Sites úteis para bloggers

Flag counter 27.06.10

free counters
Related Posts with Thumbnails