16 junho, 2010

Limites do Amor













Condenado estou a te amar

nos meus limites

até que exausta e mais querendo

um amor total, livre das cercas,

te despeça de mim, sofrida,

na direção de outro amor

que pensas ser total e total será

nos seus limites da vida.

O amor não se mede

pela liberdade de se expor nas praças

e bares, em empecilho.

É claro que isto é bom e, às vezes,

sublime.

Mas se ama também de outra forma, incerta,

é este o mistério:

- ilimitado o amor às vezes se limita,

proibido é que o amor às vezes se liberta.
 
 
 
 
Autor: Affonso Romano de Sant'Anna      Blog oficial
 
Nas décadas de 1950 e 1960 participou de movimentos de vanguarda poética. Em 1962 diplomou-se em letras e três anos depois publica seu primeiro livro de poesia, "Canto e Palavra".

Em 1965 lecionou na Califórnia (Universidade de Los Angeles - UCLA), e em 1968 participou do Programa Internacional de Escritores da Universidade de Iowa, que agrupou 40 escritores de todo o mundo.
Em 1969 doutorou-se pela Universidade Federal de Minas Gerais e, um ano depois, montou um curso de pós-graduação em literatura brasileira na PUC do Rio de Janeiro. Foi Diretor do Departamento de Letras e Artes da PUC-RJ, de 1973 a 1976, realizando então a "Expoesia", série de encontros nacionais de literatura.
Ministrou cursos na Alemanha (Universidade de Köln), Estados Unidos (Universidade do Texas, UCLA), Dinamarca (Universidade de Aarhus), Portugal (Universidade Nova) e França (Universidade de Aix-en-Provence).
Sua tese de doutorado abordou uma análise da poética de Carlos Drummond de Andrade, com o título Drummond, um gauche no tempo, em que faz uma análise do conceito de gauche ao longo de sua obra literária.
Foi cronista no Jornal do Brasil (1984-1988) e do jornal O Globo até 2005. Atualmente escreve para os jornais Estado de Minas e Correio Brasiliense.

38 comentários:

Chica disse...

Lindo e reflexivo.Afonso Romano é ótimo! Vi teu Luizinho lindo aí ao lado.beijos,tudo de bom,chica

Florentino disse...

é um prazer estar aqui lindo poema, adorei

AFRICA EM POESIA disse...

sãozita
Porque a bola é redonda
porque eu adoro futebol.
poque tenho dois clubes.
O sporting e a Selecção venho deixar beijinho para ti e...até sábado vou estar perto das5 horas para ter tempo para um café tranquilo...


beijos

Ana Martins disse...

Olá Sãozita,
um poeta de eleição sem dúvida, o poema é sublime.
Parabéns pela escolha!

Beijinhos,
Ana Martins

Sonhadora disse...

Minha querida
Um lindo poema, bela escolha.
Obrigada pelo carinho no meu blog.

Beijinhos
Sonhadora

vou voltar sempre

ONG ALERTA disse...

O amor não tem receita, basta sentir, paz.
Beijo Lisette

Naty Araújo disse...

Que poema lindo!
Sublime.
Beijos, linda!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Saozita! Estive passeando, quando de repente avistei teu espaço, invadi, gostei e não resisti em dizer que fizeste uma ótima escolha. "Limites do Amor" é um belo poema e muito profundo.

Pedoe-me pelas baboseiras.

Beijos e ótima quita-feira pra ti e para os teus.

Furtado.

Andrea Pagano disse...

Olá!!!
Tem muito amor por aqui heim???
Parabéns pelo filhote!
Filhos são presentes de Deus...Também lutei muito para ter minhas duas filhas e Graças a Ele, estão comigo aqui, uma de 6,outra de 4 meses! Lindas!
Obrigada pela visita e volte sempre!
Bjs

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poma...Espectacular....
Beijos

Jose Sousa disse...

É isso tudo, o amor não se mede.
Gostei de seu blog e das potagens. Vou seguilo. Venha até aos meus em: www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um beijão

Mariazita disse...

Querida amiga
Estou passando só para desejar que teu dia seja luminoso.
Mais logo passo cá para ler e comentar, e reponder aos teus comentários.
Um abraço gostoso e beijinhos.

Ignacio Santana disse...

Hola Saozita!!!...ante todo agradecerte tu visita a mi blog, lo que considero todo un honor, y decirte que el tuyo me parece muy interesante y emotivo!!!

Un abrazo!!! ;)

D. Martins disse...

uau, um poema lindo, com belas palavras.
Parabens pela bela escolha. Muito, muito bonito, mesmo.

Ah, e és bem vinda pra retornar ao blog, obrigado pela visita!

abração!

Regina Guedes disse...

Lindo poema!! Adorei o seu Luizinho!! Ele já tem um aninho?! Obrigada pela visita lá no blog. Volto para te ver mais vezes. Beijinhos para vocês

Valéria Gomes disse...

Belo, belíssimo!!!

Beijo grande!!!

direitinho disse...

O poeta é muito bom.
Fez uma excelente escolha.
Será que existem limites para o amor....?

Daniel Costa disse...

Soãzita

Se meditamos bem o poema, além de óptimo, se meditarmos bem tem muito de verdade.
O que viste da guerra, é o caminho da desmobilização. Espero acabar de melhorar o primitivo, com vista a edição, como está ser feito ao LISBOA CAFÉ.
Lá a casa é tua!
Daniel

Daniel Costa disse...

Sarita

Será sempre tempo de delicadeza, ainda que os governos não façãm por tormar respirável o ambiente. Por isso mesmo mesmo deviamos nos entender melhor. Procurar ter o conciente tranquilo sempre tranquilo para exemplo.
Beijos
Daniel

Deia disse...

O amor é ilimitado em tudo que o envolva. É sem limites até na hora de se despedir, se isso for o que melhor se houver para fazer... Affonso Romano é um mestre, não há dúvidas! Um beijo, minha amiga, Deia.

Mariazita disse...

Querida Sãozita
Ao contrário do poeta do post anterior, este, Romano de Sant'Anna, conheço muito bem. Tenho lido muita poesia dele, e gosto imenso.
Este poema sobre o Amor, analisado sob vários ângulos, é particularmente bonito.
Limitado ou ilimitado, finito ou infinito, o Amor é sempre Amor.

Acerca do convite que tão gentilmente me fizeste devo dizer-te que me deixou...emocionada.
Agradeço-te, de coração, mesmo! e espero que haja oportunidade para, pelo menos, nos conhecermos pessoalmente.
Tenho muita família e amigos (casais) no Porto, onde vivi, desde os 11 anos até me casar. De vez em quando vou lá. A Maia fica ali a dois passos.
Tudo se conjuga, minha amiga... :)
A próxima vez que lá for não me esquecerei de avisar, para nos encontrarmos.

Abraço apertado e beijinhos.

ANIMAÇÕES disse...

Desculpe a demora em responder ao seu comentário em meu Blog...
Adorei tudo aqui também..
vou seguir e com certeza falar aos 4 ventos que também venham aqui ver, ler, se deliciar com palavras doces e lindas imagens.

Um abraço deste lado de cá do atlântico.

José disse...

Olá Sãozita! no livro da vida deixo escrito, que achei este poema muito bonito, e vou voltar acredito,

beijos

Si♥ disse...

Lindo poema, lindo seu blog!!!
Vou te seguir e te visitar muiitas vezes.
Obrigada pelo comentário no meu simples bloguinho, meu cantinho.
Seja bem vinda sempre!!!
Beijusss
Si♥

Mila disse...

Bela poesia, o amor realmente é maravilhoso...
Obrigado pela visita e por seguir meu espaço.
Bjs
Mila Lopes

Kalanga Brazil - disse...

Querida, quanta honrra te-la como amiga e seguidora de meu blog. Que escolha maravilhosa este poema. Amei! O autor escreve em uma coluna de jornal aqui em Brasília e amo sua forma de escrever. Volte quantas vezes queira, seja bem-vinda! Estarei te seguindo desde já. Beijos do Brasil. KALANGA

Fernanda disse...

Querida amiga Saozita,

Lindo! Isto sim é poesia!!!

Tens um selo no meu Blog Seloe e Prémios.
Espero que gostes e aceites.

Beijinhos muitos.

Livinha disse...

Lindo poema Sãozita, profundo e reflexivo,
O amor de fato mostra-se sempre desafiado
perante os obstáculos, quando proibido ele busca libertar-se.
Muito bom

Parabéns

Livinha

Edna Lima disse...

Obrigada por seguir-me. Fico feliz que tenha gostado meu blog , tão simples. São só textos, que gosto e muitos até procuro ter como metas de vida. Já amo muito sua terra . Mas seu espaço é de muito bom conteúdo.Volte sempre . Grande bj Edna.

Fernanda disse...

Amiga Sãozita!
Nunca serás "chata".
Adoro ver-te na minha casa.

O selo é o último postado, mas podes levar os que quiseres.
Já reparaste que ue os ofereço sempre a todos os neus visitantes e amigos?

Leva todos...
Beijos

Lina-solopoesie disse...

SAOZIA
Que bom o pensamento de António Gedeão, que nos deixou sonhadores .... "Eu não sei, ou sonho,
levando a vida de sonho
Que sempre que um homem sonha
jump do mundo e se move
como uma bola colorida
nas mãos de uma criança "

Nossos sonhos são realidade.
Eu vivo no presente, no passado é passado e não existe mais, esta é agora e se você soubesse como meu coração transborda de amor, e como os meus pensamentos voam por todo o universo,
há apenas o que nós sonhamos.

O futoro? E 'para vir, ninguém sabe.
Mas se o nosso coração está a esperança ea convicção de um mundo de amor, o ódio pode igualmente interessada em baixar a cabeça, mesmo que ela desapareça.
Deixe-me dizer-lhe: Vai ser um planeta, mas tuocuore é cheia de amor .... É tudo tão ... .. crediamoci
BOA NOITE SAOZITA

Lina-solopoesie disse...

( In Italiano )
SAOZIA
Che bello il pensiero di António Gedeão,che lasciato a noi sognatori .... "Non sanno, o sogno,
che guida la vita di sogno
Che ogni volta che un uomo sogna
salta il mondo e si muove
come palla colorata
nelle mani di un bambino"

I nostri sogni sono realtà.
Io vivo nel presente, nell'attimo, il passato è passato e non esiste più, il presente è adesso e se tu sapessi come trabocca il mio cuore d'amore, e come il mio pensiero vola per tutto l'universo,
esisterebbe solo quello che noi sognamo.

Il futoro? E' di là da venire, nessuno lo conosce.
Ma se nei nostri cuori alberga la speranza e il credo fermo di un mondo d'amore, anche l'odio può accanito deve abbassare il capo, anche se non sparisce.

Lascia che ti dica:Verrai da un pianeta, ma il tuo cuore è pieno di amore....E sarà per tutti cosi...crediamoci ..
BUONA NOTTE SAOZITA

mundo azul disse...

______________________________________


Uma bela mensagem! Obrigada, por compartilhar conosco...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

______________________________________________

alegria de viver disse...

Olá querida

Belo poema, o amor sempre nos alegra, com amor tudo fica lindo.

Com carinho BJS.

Jose Sousa disse...

Olá... Não vou, para já, fazer comentário a um só artigo, pois estou gostando do seu espaço,adorável, e serei seu seguidor, poema é lindo. Siga-me tambem, em meus blo's:
www.queriaserselvagem.blogspot.com
www.congulolundo.blogspot.com

Um grande abraço

PS. Leia o artigo de Janeiro "Minha luta" no blog "Queriaserselvagem".

Brasil Desnudo disse...

Talvez o limite é que torne o Amor muitas das vezes findo...
Amar sem limites talvez, seria a melhor forma de expressar a pessoa amada, todas as suas expressõs, que muitas das vezes, reprimidas, deixam a exploração aflorar os sentimentos mais profundos.

MARCIO RJ

Endim Mawess disse...

não conhecia esta maravilha de poeta mas já gravei o nome, abraços brasileiros bonita.

Desnuda disse...

Querida amiga,

sou fã de Affonso Romano de Sant'Anna. Lindo este poema, Sãozita. Obrigada, amiga querida.

Carinhoso beijo.

international wiews

Assine a Petição (click na imagem)

Pesquisar neste blogue

Joseph Addison

"A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor"




Labels

Sites úteis para bloggers

Flag counter 27.06.10

free counters
Related Posts with Thumbnails