27 junho, 2010

NO LIVRO DA VIDA...

video


Ao livro da vida que me ofereceste
Acrescentei a tua imagem com paixão,
Encapei-o com a força com que soubeste
Transmitir-me tanto amor e união!

Folheio agora as suas páginas passo a passo
Na tentativa de recordar-te, ver-te enfim,
Lá tristemente só te vejo os traços
Mas a mensagem, essa, permanece em mim!

Apagar Pai Querido o que almejaste
Nos memorandos deste livro a quem amaste,
É tarefa impossível de conseguir...

Serei página deste livro que me deste,
Serei folha que em vida tu escreveste,
Serei capa de outro livro que há-de vir...



12/01/2009


Caros amigos e amigas,hoje trago-vos aqui este lindo poema da Ana Martins  Por ser um dos meus preferidos, mas também porque marca bem o carinho e amor dos filhos pelos pais. Numa época em que os filhos vivem num corre, corre, sem tempo para os pais, sem tempo para si próprios e sem tempo para os seus próprios filhos! Não é o que desejariamos, mas em todo o caso é assim que é, a sociedade moderna exige demais, tudo em nome de mais produtividade, rentabilidade, concorrência... enfim competição permanente. Deixando-nos esquecer, os que por nós deram o seu melhor e não retribuir o carinho que um dia tivemos! Não permitamos que nossos pais sejam votados ao abandono, demonstremos o quanto apreço e amor lhes temos, sejamos filhos presentes nas suas vidas, todos os dias


PS: título do meu blogue, foi influenciado por este poema

49 comentários:

Ana Martins disse...

Boa noite Sãozita,
a emoção de ver aqui este soneto é toda minha, faz parte já de um vasto leque de poesias inteiramente dedicadas ao meu querido Pai e teu sogro que infelizmente não tiveste a felicidade de conhecer. Posso garantir-te que ias gostar muito dele.

Beijinhos para ti, Victor e para os meus meninos.

Há na minha Galeria de Selos um miminho para ti.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Canduxa disse...

Saozita,

é lindo este soneto de Ana Martins ... acompanhei o que ela publicou no seu blog sobre o pai.
Maravilhoso, a Ana é uma alma linda!
Foi lindo da tua parte teres aqui publicado e dado a conhecer este lindo poema, não admira que te tenha tocado.

beijinhos

Marilu disse...

Querida Saozita, eu também era apaixonada por meus pais, infelizmente já se foram os dois. Mas enquanto estiveram comigo, fiz tudo o que estava ao meu alcance, para deixá-los confortáveis, bem cuidados e tenho certeza que eram muito felizes. Acho terrível quem coloca um pai ou mãe em um asilo, afinal se hoje somos quem somos devemos a educação que recebemos deles. Parabéns a você por ter publicado e a Ana Martins por te-lo feito....Beijocas

Valéria Gomes disse...

Sei bem a falta que me fazem os pais. Acontece que muitos, não sabem usufruir do que tem e os que não tem, sofrem com a saudade.

Beijos domingueiros!!!

RETIRO do ÉDEN disse...

Uma excelente escolha de poema e seu conteúdo.
Cada dia que passa mais actual este tema do corre, corre, para se baterem todos os recordes...mas o maior recorde que se ganha é em desumanidade,egoísmo e indiferença pelo próximo...e com os psicólogos (na sua maioria)a incentivarem com frases do género: "É necessário estar bem com a sua consciência"...e quem a não tem?
No século passado...havia tempo/amor para todos e éramos mais felizes (vivíamos a família)e nem precisávamos quem nos aconselhasse estas modernices, que só servem para perder as nossas almas.
Um Santo Domingo desejo para si e toda a família.
Fiquemos com ELE.
Forte, forte abraço
Mer e família

Florentino disse...

é bom parar um momento para pensar nos pais.gostei de ver isso tudo.

Franck disse...

Obg pela visita...e cá estou, dessa Ilha no nordeste brasileiro, seguindo-a tbém... Gostei muito do blog, vou voltar com calma e degustar toda sua sensibilidade!
Um bom domingo!

Sac do Amor disse...

Certamente, que no livro da vida milhares de páginas continuarão a ser escritas, e que belas páginas! Gostei de tanta poesia, tanta reflexão, tanto sentimento...

Sou brasileiro, mas sou grande fã de Amália Rodrigues também, uma grande Diva com certeza, cheia de alma...

Olha, amor de filhos, que coisa linda! Eu tenho minha mãe e sei do que falo, mas certamente que amor de pai e de mãe é maior, é mais incondicional talvez.

Abraços, minha querida, e uma óptima semana para ti. Escolheste uma época ruim para me visitar, pois estou a passar por problemas no emprego, e talvez eu me mude de cidade em breve também, tudo isso a me roubar um bocadinho o tempo para navegar pela Internet, porém certamente que voltarei assim que me for possível.

Abraços cordiais.

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através Zambeziana. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Desculpe invadir seu blog, mas achei lindo o soneto de sua amiga.
De muita sensibilidade, muito bonito.
gostei de seu blog! vou acompanhar.
Uma boa semana!

SAM disse...

Querida amiga,

tal como você senti uma enorme emoção ao ler esta beleza de soneto com sentimentos sublimes. Mas com Ana é sempre assim: sentimentos a flor da pele e muita razão e sensatez em tudo que escreve. Mulher intensa em sentimentos e ideais e que transmite através de versos tantas emoções. Parabéns por reeditar este belo soneto. Obrigada, Sãozita!

Carinhoso beijo, amiga.

Kimbanda disse...

Lindo este poema que descreve com sentimento profundo este amor que sentimos mas dificilmente se explica com profundidade.
Tem de ser repensado o tempo de qualidade que organizamos para se "estar" em comunhão com os nossos filhos, tarefa difícil nestes tempos, mas imperiosa, porque cada momento que passa não o conseguiremos repetir na mesma maneira, estará perdido para sempre.
Grato por este bom momento, deixo o meu sincero e amigo kandando.

Deia disse...

Saozita, minha amiga: dupla homenagem muito bem feita! A Ana é um encanto, seus sonetos são delicados, profundos, admiro muito. E, pelas palavras da mesma em seu comentário logo mais acima, seu sogro foi um homem que merece as recordações. Um beijo, Deia.

SAM disse...

Querida amiga,

obrigada por seu comentário observador. Para muitos passou " batido". Algo a ser refletido e observado, sem dúvida.


Carinhoso beijo, Sãozita.

Franck disse...

Voltei...agora com calma...e estou encantado! Obg pelas visitas e seu blog está 'linkado' como os que não deixarei de acompanhar! Uma boa semana!

Reflexo d Alma disse...

Ei!!
Chegando pra retribuir a visita e
vindo conhecer...
volto com calma pra te ler.
Bjins entre sonhos e delírios

Multiolhares disse...

O poema é mesmo muito bonito, cheio de sentimento, é muito triste nos dias de hoje o abandono que a maior parte dos filhos relegam os seus idosos
bem hajas por nos lembrar
beijinhos

Cria disse...

Grandiosas palavras, parabéns ! Beijo.

Maria Souza disse...

Oi amiga
Gostei de visitar o seu blogue.
Parabéns.
Continue sempre assim
Abraços
Maria Souza

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, amiga!
Amei o seu Livro da Vida! Tudo o poema, o blog. E Você será o que é e sempre foi, a sua essência. Sim, dói e dói mesmo. Quem diz que é fácil, não é? Mas cá estamos.
Beijos**********
Boas-Vindas
Renata

Rogério Pereira disse...

O seu "Album de fotos", o poema que escolheu e o texto que os enquadrou são um conjunto de muita força. Resumem, num espaço reduzido a dimensão enorme dos VALORES que respeita...

Foi bonito de ler e ouvir
Fiz bem em aqui vir

Beijos e abraços a todos

Mirtes disse...

Saozita,

Como me encantou este soneto, tive lindas lembranças do meu pai (falecido), que era um grande admirador de poesias. Família é tudo, parabéns pela ´postagem....

Sim, hoje postei uma canção de Dulce Pontes, conhece??, ela é uma cantora portuguesa que admiro muito.

Beijos querida

Amor feito Poesia disse...

Eu deixo aroma até nos meus espinhos,
ao longe, o vento vai falando de mim.

Cecília Meireles

Amor & Paz & Poesias na sua semana!
Beijos na alma.....M@ria

Leo disse...

Olá nova Amiga!!!
gostei muito daqui, muito bonito esse texto.
te sigo.
Um beijo e Dois sonhos.

Mariazita disse...

Querida Sãozita
Tencionava passar por cá ontem à noite, pelo menos para desejar uma noite boa, mas... desejo hoje um dia bom! Afinal, o dia é mais comprido do que a noite, certo? Portanto... é preciso que seja bom, que corra bem.
Este poema da Ana, que eu já conhecia pois sou sua amiga e seguidora há imenso tempo - nem me lembro quanto! - é, realmente, muito bonito (sou fã da poesia da Ana); mas o que mais comove é o Amor filial que sobressai das palavras escritas e se mantém intacto após tantos anos (mais de dez, creio). Um exemplo a ser seguido por todos os filhos que, nos tempos que correm, nem sempre procedem para com os Pais da forma mais correcta.

Um dia muito feliz para ti, querida amiga.
Beijinhos mil.

Mariazita disse...

Sei tudo da tua vida, meu anjo. Que a Ana é tua cunhadinha, que o Victor é teu marido, irmão da Ana... e que mais? Olha, não sei mais nada, eu acho, mas já é o suficiente... por agora :)
Repito os votos de dia muito feliz.
Abraço e beijinhos

lis disse...

Oi Sãozita
Venho retribuir sua visita e dizer que gostei muito de passear por aqui conhecendo-a .
Boa escolha no poema de Ana Martins , ela é ótima com as palavras e traduz sempre o que vai nos nossos corações.
Vou linkar e segui-la.
deixo abraços e tenha-me como mais uma de suas leitoras.

piedadevieira disse...

Relamente é um lindo poema. Concordo com você, hoje os filhos não têm mais tempo para os pais, é uma pena.Culpa da tecnologia? Não sei. Beijos

Marilu disse...

Querida Saozita, obrigada pelo carinho que tens comigo no Devaneios, és uma querida..Tenha uma linda semana...Beijocas

Naty Araújo disse...

aaaaaaaaahh é lindo... tens razão em se inspirar.

Adorei mesmo!

Beijos... uma obra prima!

❧Stéfani❧ disse...

Adorei o poema e seu comentário. Eu sendo somente filha rsrs passso pela fase do corre-corre. Tentarei dar mais atenção para os meus papis :D Beijos e obrigada pela visita em meu blog ;)

❧Stéfani❧ disse...

Adorei seu blog. Eu sendo somente filha rsrs passo por uma fase de corre-corre.

Mas tentarei dar atenção para meus papis rsrs

Beijos e obrigda epla visita ;)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo poema...Espectacular....
Beijos

Cida disse...

Muito, muito, lindo!

Aliás, qualquer espécie de amor já é em si um verdadeiro poema.

Obrigada por compartilhá-lo conosco.

Abraços

Cid@

VELOSO disse...

Linda homenagem aos pais ! Obrigado por me ajudar a carregar o Baú estarei sempre por aqui folheando as páginas do seu livro da vida !

sandra Freitas disse...

Lindo poema, obrigada pela visita no meu blog..
belíssimos poema e texto, uma relçao enterna. Tem uma frase de um estudioso que agora não me lembro o nome que disse mais ou menos assim; " Ter um filho é uma decisão muito séria, ter um filho é decidir viver com o coração fora do corpo".
Abraços amiga, foi prazer conhecer seu cantinho..

VEREDAS, por Marluce disse...

Que lindo postado, a mão que o escreveu e mão que o arremessou são as mesmas mãos que edificam o amor ao pai. Amei o poema por darem suporte ao amor dos filhos ao pai, nada mais bonito!

Parabéns pelo blog!


Um abraço, Marluce

Pena disse...

Olhe, Estimada e Preciosa Amiga Linda:
Parabéns ás duas por um poema de fascínio e pela mensagem adorável e de enorme significação.
A Ana por tê-la escrito com o coração nas mãos como é hábito no talento poético sublime e majestoso que lhe pertence e espanta o mundo inteiro. A si, pela ternura, magia e beleza do acto de a transmitir.
Fiquei fascinado. Deliciado pelo seu encanto extraordinário.
Bem-Haja, também, linda amiga, pela "explosão" de autêntica ternura no meu blogue.
MUITO OBRIGADO, sem saber mais que dizer.
Um silêncio agradecido de tamanho requinte e pureza suas.
Não sei mais que dizer. Fiquei emocionado. Sensibilizado perante tal atitude de maravilhar.
Beijinhos mil às duas com respeito e forte estima.
Sempre a admirá-la e a lê-la atentamente pela delícia de si e do que concebe com génio fabuloso.
Deslumbrado.

pena

MUITO OBRIGADO, doce e linda amiga.

AFRICA EM POESIA disse...

sãozitas
Estas coisa são marcos e servem para unir os amigos
no teu coração um beijo

Depois do jogo estou em estado de choque..

AFRICA EM POESIA disse...

Saozita
Amanhã vou ao Porto ao hospital
Vamos ver como as coisas correm
Um beijopara ti e VITOR

Mariazita disse...

Querida amiga
Chego a estas horas com um cansaço enorme nos olhos, já me custa olhar para o monitor.
Acabei de programar para o LÍRIOS o post de amanhã - vai para o ar às 00.01H, daqui por cerca de 15 minutos - e, antes de sair daqui venho deixar-te um abraço e desejar que a tua noite seja PERFEITA!
Beijinhos muito carinhosos.

Fernanda disse...

Amiga Sãozita,

Sabes que não tinha a noção de que desde Domingo não passava por cá???
Incrível!

Estou mortinha para te dar as boas vindas ...
Publica lá para que todos nós o possamos fazer. será uma alegria enorme.

Este é um dos poemas que já conheço da nossa Ana.
Lindo, como só ela sabe escrever!

Obrigada por teres divulgado no teu Blog e dado a opotunidade a outros tantos seguidores teus de conhecerem a poesia da Ana Martins.

Beijinhos

Lina-solopoesie disse...

Cara amica mia.
Auguro anche a te di una felice giornata e una serena settimana.
Lina
( oggi vengo a leggere il tuo post )

SAM disse...

Querida amiga,

deixo um beijo estalado de bom. Paz, união e harmonia nesta quarta-feira e todos os dias da sua vida.

Lina-solopoesie disse...

SAOZITA CARA AMICA
Que belos versos que você deu a seus pais
Por exemplo, não basta escrever o que são os detalhes que fizeram caro para você, mas as emoções que lhe trouxe a amá-los.

Só desta forma, você vai reconhecer, você vai reviver os anos.

In Italiano
CARA AMICA SAOZITA
Che bei versi hai dedicato ai tuoi genitori
non basterà scrivere quali sono i particolari che li hanno reso cari a te ma esprimere le emozioni che ti hanno portato ad amarli.

Solo in questo modo ti riconoscerai e potrai rivivere gli anni trascorsi.
UN BACIO LINA

Um dia de cada vez... disse...

Boa tarde!

Percebi que se tornou minha seguidora e vim aqui para te conhecer. Gostei muito do teu blog e estranhei que eu ainda não a tinha conhecido. Temos alguns seguidores em comum.
Gostei da tua declaração de amor aos filhos. É algo que temos em comu.

abçs
Adriana

AFRICA EM POESIA disse...

Querida
Correu como eu pensava.
Vou restar numa reunião para verem quando a operação para colocar prótese.

Um beijinho pelo cuidado


Este poema é lindo e aqui vemos o amor da família...
beijos

Duarte disse...

Belo, grande, imenso, como já o manifestei então.
Qualidade nos versos, que formam um soneto carregado de sentimentos, puros de amor fraternal. Adorei.

Beijinhos

Milai disse...

Olá Sãozita!
Um belo poema da Ana, este que lhe serviu de inspiração.
Beijinhos

international wiews

Assine a Petição (click na imagem)

Pesquisar neste blogue

Joseph Addison

"A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor"




Labels

Sites úteis para bloggers

Flag counter 27.06.10

free counters
Related Posts with Thumbnails